PRESERVAR O PATRIMÔNIO É PRESERVAR NOSSA PRÓPRIA IDENTIDADE

"Reside nos vastos Palácios da Memória (...) inúmeros tesouros trazidos pela percepção". As confissões de Santo Agostinho

A Preservação do Patrimônio considera não somente os valores artísticos e históricos-documentais, todos os bens são testemunhos significativos da ação humana e suportes da memória coletiva da sociedade.

As leis e Órgãos de patrimônio somente cuidam dos bens protegidos por lei, atos administrativos ou decisão judicial. Os bens culturais são bens móveis e imóveis no qual a sociedade agrega seus próprios valores através de “três necessidades básicas humanas”: MEMÓRIA, REFERÊNCIA E FRUIÇÃO.

Se um simples objeto é definido “como tudo que se oferece aos nossos sentidos e à nossa alma” (fonte: dicionário Michaelis on line), um Edifício ou um Monumento, desde a sua concepção e durante seu tempo de existência, carrega e acumula valores, emoções, lembranças e sentimentos de um único indivíduo ou de grupo social.


quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

MENOS UMA CASA NO ANDARAÍ


" O espaço reflete, a cada momento, o jogo de forças dos sistemas que compõem a sociedade. Quando a contestação popular passa a ser sinônimo de subersão e é, por isso, reprimida à força, o espaço tende a se organizar a partir dos interesses do capital e do Estado" Fonte: CPU/IBAM -1980. Abreu, Maurício. A Evolução Urbana do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, IPP, 2006.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

CAPELA NOSSA SENHORA DA IMACULADA CONCEIÇÃO



A fundação do bairro data de 1914, quando se iniciaram os primeiros loteamentos, a primeira casa a ser erguida foi a projetada pelo arquiteto Francisco Tricárico, proprietário da mesma e funcionário da Companhia Brasileira de Imóveis e Construções, neste período, empresa que atuou na formação do bairro, foi realizador de inúmeras outras casas, sendo a construção da Capela, no quintal de sua casa, o cumprimento de uma antiga promessa, feita ainda na Itália.

Atualmente só é aberta público apenas no dia 8 de dezembro, para missa em homenagem da Nossa Senhora da Imaculada Conceiçaõ. Em 1966, foi restaurada com o apoio da Associação Internacional Lions Clube.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Palacete na Tijuca

Palacete Neoclassico na rua Dona Delfina

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

CASARÃO ECLETICO



histórico


O Casarão está localizado na Avenida Paula Sousa, nº 430 no bairro do Maracanã, faz parte da Área de Planejamento 2, IX Região Administrativa, Vila Isabel, fazendo parte da área considerada Grande Tijuca. A área é classificada pela legislação Municipal como pertencente a ZRM _ Zona Residencial Multifamiliar (decreto 6997- 30/09/1987), planta Cadastral nº287ª III6 e PAA4776. O imóvel não está tombado e nem há registros de qualquer processo para a preservação ou tutela.

O imóvel tem 2 pavimentos, mais um anexo ao fundo, está implantado num terreno de aproximadamente 10 x 25m, com área de 250m² total. O afastamento frontal está em torno de uns 3m e uns 2 da divisa lateral do terreno, ao fundo há um anexo e o restante em área livre.

O estilo arquitetônico é marcadamente eclético, construído no início do século XX, com referências neoclássicas, coloniais, barrocas e art nouveaut. O aspecto geral da edificação é de bastante fisicamente degradação, com alguns elementos estruturais em risco de acidente, e elementos ornamentais em vias de desaparecimento, há vários pontos com lacunas, tanto nos revestimentos quanto nas esquadrias de madeira, todo este péssimo estado de conservação pode significar que há tempos o imóvel está abandonado por parte de seus proprietários ou mesmo uma intenção de demolição para especulação imobiliária. Até o momento, não foi possível identificar o proprietário ou a situação jurídica do imóvel, e portanto, o estudo foi desenvolvido sem acesso às dependências do mesmo.





segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Colégio Marista São José

Localizado na rua Barão de Mesquita, 164 - Fundação data de 1902 e foi Tombado pelo Decreto nº 19.342/2000 de 27/12/2000.
Atualmente está em total estado de abandono, os prédio anexos foram demolidos e partes do edifício tombado estão sendo constantemente saqueados, como portas e janelas. Há muito lixo depositado na calçada e o mal cheiro é constante. Provavelmente esperam ou simulando o estado de "RUÍNA EMINENTE" para finalmente acabarem de demolir o prédio inteiro.

Campanha Eleitoral e Patrimônio Cultural

Que relação os canditados têm com o Patrimônio Cultural?

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Corredor Transcarioca: advogado oferece serviço para aumentar valor da indenização por imóvel ... - O Globo

Corredor Transcarioca: advogado oferece serviço para aumentar valor da indenização por imóvel ... - O Globo

"TRANSCARIOCA ATROPELA MEMÓRIA " jornal OGLOBO - 3/08/2010

Caros amigos, reparem nas placas de propaganda eleitoral fixadas na fachada. Que relação estes candidatos têm com o Patrimônio Cultural e com a Memória da nossa Cidade? Muitas vezes a desapropriação e a demolição é um alívio para o proprietário, e isso é uma ameaça à preservação do Ambiente Cultural.

terça-feira, 27 de julho de 2010

CASA À VENDA

Casa com traços geométricos que remetem ao art decó localizada na rua Antônio Salema, Bairro do Andaraí.
 A rua é calma, residencial e pertinho da Praça Saens Peña.

terça-feira, 20 de julho de 2010

FACHADA EM RUÍNAS

Imóvel localizado em plena rua do Lavradio no Centro do Rio de Janeiro.Apesar das medidas de escoramento na fachada do antigo sobrado, pouco resta para preservar, reminicência da arquitetura colonial que vem sendo constantemente arrasada.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

CASA PAULISTANA


essa casa fica na Al. Jaú (paralela à Av. Paulista) e é ocupada hoje por uma igreja presbiteriana que se responsabilizou em manter a arquitetura original (mas acho que as grades das janelas inferiores já bagunçaram o esquema). De qq jeito, olha como ela está preservada (acho que no Rio não seria assim, snif snif)...postado por Bellina Moresi

O fato de manter a volumetria, o ritmo dos vãos e a textura das fachadas....já é um espetáculo!

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Casa Afonso Arinos - Botafogo


SMO - Secretaria Municipal de ObrasConservação


Riourbe fará reforma da Casa de Afonso Arinos

13/01/2010

A Casa de Afonso Arinos vai receber uma nova iluminação externa, que dará mais destaque ao imóvel da Rua Dona Mariana, uma das mais antigas e belas edificações do bairro de Botafogo. Esta é apenas uma das ações da Riourbe que irá reformar a casa em que viveu, desde a primeira metade do século passado, a família do jurista Afonso Arinos de Melo Franco.

A obra do prédio tombado inclui recuperação do telhado e do forro, descupinização do prédio, recuperação das esquadrias, pintura externa e interna, recuperação das grades e do piso da entrada, além de paisagismo e restauração da calçada.

terça-feira, 18 de maio de 2010

PADARIA LOANDA

Rua Barão de Mesquita, 523
Padaria tijucana, construída no início do século XX, que teve fregueses ilustres como Nelson Rodrigues e Zé Trindade.Além de ter a fachada arquitetônicamente descaracterizada, suas portas fechadas, guardam um grande segredo: o forno à lenha de mais de cem anos de idade.
"Ah! Que saudades do pãozinho do seu Antônio".
Essas informações foram tiradas do livro: Tijuca & Floresta - coleção bairros do Rio, ed. Fraiha

quarta-feira, 21 de abril de 2010

quarta-feira, 7 de abril de 2010

CASARÃO ECLÉTICO

Casarão Eclético sendo demolido.
Localizado na rua Moraes e Silva

PÉROLAS DO CENTRO DO RIO

Ecletismo Classicizante

sexta-feira, 19 de março de 2010

Ruy Ohtake causa polêmica ao descartar projeto paisagístico de Burle Marx para São Paulo

15/Março/2010
http://www.piniweb.com.br/construcao/arquitetura/ruy-ohtake-causa-polemica-ao-descartar-projeto-paisagistico-de-burle-164149-1.asp

Coordenado pelo arquiteto, novo parque Várzeas do Tietê não terá mais projeto criado em 1974 por um dos paisagistas mais renomados do Brasil

Ana Paula Rocha
O projeto paisagístico criado por Roberto Burle Marx em 1974 para a várzea do rio Tietê, em São Paulo, não será mais utilizado pelo Governo do Estado. A implantação do Parque Linear Várzeas do Tietê, com 75 km de extensão, foi anunciado em 2009, depois de 35 anos da criação do projeto original, como forma de compensação ambiental das obras da nova Marginal. Esse descarte tem causado polêmica entre especialistas do setor.
Parque Linear da Várzea do Tietê terá 33 núcleos com áreas de lazer, esportes e educação ambiental
Para o arquiteto Ruy Ohtake, coordenador do projeto do Parque Linear Várzeas do Tietê, a nova realidade da região não permite que o projeto de Burle Marx, morto em 1994, seja adaptado. "O projeto de Burle Marx para o Parque não está inadequado. O que se alterou foram as margens do rio, completamente mudadas com a enorme ocupação de moradias por populações carentes nestes últimos 30 anos, formando extensões de favelas que chegam a mais de quinze quilômetros", explica.
O atual diretor do escritório Burle Marx, Haruyoshi Ono, defende que haveria possibilidade de o projeto ser aproveitado, caso houvesse interesse. Segundo ele, o escritório não estava nem mesmo sabendo da exclusão do trabalho. "É claro que um projeto realizado há mais de trinta anos precisaria ser atualizado e adequado às circunstâncias atuais. Mas acredito que a concepção original poderia ser mantida, que é a valorização das áreas naturais e da vegetação nativa", acredita Ono. "Se na época o projeto tivesse sido realizado, grande parte da população que hoje habita essas áreas de várzea, que originalmente deveriam estar livres para facilitar o escoamento das águas pluviais, não precisaria ser removida em decorrência das enchentes que hoje acontecem nesses locais", ressalta.
Parque passará por São Paulo, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes, Biritiba Mirim e Salesópolis
O projeto de Burle Marx para a várzea do Tietê tinha como objetivo inicial despoluir os rios Tietê e Pinheiros, além de valorizar a flora nativa, principalmente a das zonas ribeirinhas e a das matas ciliares, criando parques, equipamentos esportivos, recreativos e culturais, áreas verdes em suas marginais e zonas de proteção ambiental. O projeto previa também um enorme viveiro de plantas para serem utilizadas no Parque e em outras áreas públicas da cidade de São Paulo.
De acordo com o arquiteto Olair de Camillo, convidado por Ohtake para desenvolver o paisagismo do parque, o novo projeto para a várzea do Tietê seguirá as mesmas premissas de Burle Marx, com exceção de pequenas mudanças. "A diferença parte principalmente da questão contextual, que hoje está bem diferente do ponto de vista urbanístico e paisagístico da época. Com a ocupação ilegal ampliada, a área tornou-se mais impermeável, há mais esgoto, mais devastação. Isso sem contar que a condição pluviométrica mudou, rodovias foram criadas no entorno etc", conta.
Segundo de Camillo, o novo projeto tenta resgatar justamente essas áreas ocupadas, transformá-las para o uso público e de conservação e recuperar as margens do Rio Tietê. "Haverá uma nova ocupação através da vegetação, recompondo a mata ciliar e um pouco da vegetação nativa", disse o arquiteto. Os espaços reconquistados das margens do rio vão abrigar espaços para lazer, cultura e esportes.
O arquiteto trabalha na concepção do projeto há cerca de seis meses. O projeto paisagístico e arquitetônico foi encomendado pelo Governo de São Paulo a Ruy Ohtake por R$ 5,2 milhões.
Parque Várzeas do Tietê
Projeto paisagístico vai preservar e aumentar área verde e permeável da Várzea do Tietê
O Parque Várzeas do Tietê, anunciado pelo Governo de São Paulo como o maior parque linear do mundo, terá 75 km de extensão e 107 km² de área, atendendo à população dos municípios de São Paulo, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes, Biritiba Mirim e Salesópolis. Ao todo, serão 33 núcleos de lazer, cultura e esporte, 230 km de ciclovia e Via Parque (com acesso de carro aos núcleos), 77 campos de futebol e 129 quadras poliesportivas.
O parque será implantado em três etapas. A primeira etapa será feita em 25 km de extensão às margens do rio Tietê, da barragem da Penha até a divisa com o município de Itaquaquecetuba, contemplando os municípios de São Paulo e Guarulhos. A conclusão dessa etapa está prevista para 2012. Já a segunda fase, com 11,3 km, abrange a várzea do rio em Itaquaquecetuba, Poá e Suzano, com previsão de término em 2014. A última etapa, por fim, contempla um trecho de 38,7 km, que vai de Suzano até a nascente do Tietê, em Salesópolis. A previsão é de que fique pronta em 2016.

terça-feira, 16 de março de 2010

SOBRADINHO EM DEMOLIÇÃO


LOCALIZADO NA ESQUINA DAS RUAS BARÃO DE MESQUITA COM SILVA TELES - ANDARAÍ

CASARÃO GEMINADO EM RISCO PROVOCADO

RUA BARÃO DE MESQUITA, 628 ANDARAÍ

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

RECONSTRUÇÃO SIM - DEMOLIÇÃO NÃO

Imóvel localizado na rua Dona Mariana, nº 2.
Pertencente à APAC (Área de Proteção  do Ambiente Cultural) de Botafogo - decreto nº 22.221 de 04/11/2002. Classificado como Bem Preservado - Área 1. Conforme o artigo 3º "Os bens preservados deverão manter suas principais características arquitetônicas e artísticas"(...). O imóvel foi demolido por dentro e sua fachada danificada, a "demolição não autorizada ou obras que resultem e descaracterização (...) ao órgão de tutela poderá estabelecer a obrigatoriedade de reconstrução(...).
A AMAC - Associação de Amigos de Botafogo - que solicitou a criação da APAC também pode se manifestar para que seja cumpridas as devidas medidas de proteção do bem.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

ONDE ESTÁ O CASARÃO?

Este casarão da Tijuca, rua Uruguai, ficou abandonando durante muitos anos, até que o novo proprietário  adquiriu o imóvel para transformá-lo em restaurante, infelizmente, solicitou autorização para reforma de fachada, na qual cimentou as cantarias, retirou os ornamentos decorativos, as esquadrias de madeira ( substituiu por panos de vidro) e arrancou os guarda-corpos de ferro. Como que para aproveitar o máximo o espaço, instalou cobertura de policarbonato no espaço externo entre o prédio e o muro.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

TRAÇOS NEOPLASTICOS NA TIJUCA




A casa Rietveld Schröder é considerada um ícone da Arquitetura Moderna Internacional,  exemplar único do movimento estético neoplástico Holandês chamado de “Stijl”, do ínicio do Século XX, que significa "estilo". Hoje é um museu e foi considerado Patrimônio Mundial da UNESCO em 2000.
A casa localizada na  Tijuca, nos remete aos traços geométricos, formas e volumetrias desse estilo modernista, mesmo que não tenha sido talvez esta a intenção do arquiteto, vê-se que sofreu forte influência.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Fragmentos Art Déco


Dois remanescentes arquitetônicos, provavelmente do início do séc.XX, com traços de uma arquitetura brasileira Art deco, na rua Conde de Bonfim, Bairro da Tijuca. Felizmente os acréscimos de alvenaria não escondem os traços geometricos do estilo, resistem ao tempo, resquício do passado, num entorno que inciste com a modernidade.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Exemplar de Arquitetura NeoColonial




Residência, localizada no bairro de Honório Gurgel, subúrbio do Rio de Janeiro, foi construída em 1953, é preservada no seu estado original para manter viva a mémoria da família. E para a sociedade é uma referência histórica de um estilo arquitetônico do início do século XX cuja a identificação cultural estava associada a uma ideologia nacionalista e conservadora. As suas características arquitetônicas, como implantação em centro de terreno, varanda, jardim frontal, quintal arborizado e telhado cerâmico em 4 águas são a fruição para os que habitam.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

SOBRADO ISOLADO ENTRE PRÉDIOS


Tijuca - rua Uruguai. Sobradinho com as portas fechadas, e em mal estado de conservação, isolado entre prédios, num entorno que não dialoga arquitetônicamente. Necessita ser recuperado e revitalizado. Ótimo ponto para comércio de rua.

Botafogo - Rua Conde de Irajá. Dois lindos sobrados geminados precisam de urgente restauração. Pode-se notar as lacunas na fachada e a vegetação crescendo sobre o telhado.

RISCO DE DESABAMENTO


As fachadas de dois sobrados, localizados na rua Barão de São Francisco, ameçam cair. O risco eminte deve-se à demolição das partes estruturais. Apenas uma faixa de alerta foi colocada no local para chamar a atenção dos pedetres. Ameaça aos pedestres e á preservação do Patrimônio.